O Pantocrator – Por Luiz Carlos Maçaneiro

Pan

O PANTOCRÁTOR

A palavra Pantocrátor tem origem grega e significa “O Todo Poderoso”, mas também pode ser entendido como “Aquele que tudo vê” (onipresente) ou “Aquele que tudo rege” (oniregente) ou ainda “Aquele que tudo sabe” (onisciente). Cristo é o centro da nossa fé, por isso está localizado no centro do presbitério. O Pantocrátor está dentro de uma mandorla, figura geométrica resultante da intersecção de dois círculos, representando as duas naturezas de Cristo: humana e divina. Mandorla significa amêndoa. Dentro da amêndoa, vida. Dentro da mandorla, Vida: o Cristo ressuscitado venceu a morte e deu-nos a vida nova. Cristo é o Rei dos reis, por isso está assentado sobre o trono. O trono dourado também é o Céu para indicar que Ele se encontra agora na glória do Céu. E é Ele a porta, a única porta (Jo 14,6 e Jo 10,7). A auréola, chamada “coroa” e também “glória”, em torno de sua cabeça, sobre o mesmo fundo dourado, é sinal da sua santidade. Na auréola estão desenhados três braços de uma cruz, uma clara alusão à dimensão salvífica de Jesus. Sobre o ícone estão presentes duas inscrições, cuja finalidade é chamar a atenção para a identidade divina e ao mesmo tempo humana do Homem-Deus representado. São dois diagramas do nome de Cristo IC e XC. Ambos significam “Jesus Cristo”. O rosto do Cristo transmite serenidade, mansidão, acolhendo a todos, mas com firmeza. Os olhos grandes e abertos estão sempre nos vendo. De qualquer lugar que você fixa os olhos nele, ele está olhando pra você. Discretamente aparece um detalhe da orelha de Cristo para mostrar que Ele também nos ouve. É também um Cristo eloquente, por isso vemos o pomo de adão (popular gogó) na sua garganta. A mão direita, que desponta sob o manto, está erguida fazendo o gesto de bênção “à maneira grega”, a maneira correta de abençoar, na qual os dedos aparecem em posições bem precisas com significado simbólico. O polegar e o anular unidos representam as duas naturezas de Cristo. Os outros três dedos juntos, as três pessoas da Santíssima Trindade. Todos se mantêm unidos em seu punho, um único Deus. A mão esquerda segura o Evangelho. É o Cristo Mestre nos ensinando sempre. Na casa da Igreja dedicada em honra à Mãe de Deus, a frase bíblica escolhida e acredito a mais apropriada é “Eis aí tua Mãe” (Jo 19,27) dita por ele na cruz. E deste dia em diante ela se torna nossa Mãe. E ela nos aconselha: “fazei tudo o que ele disser” (Jo 2,5), inscrição que nesta igreja está no arco sobre o altar. A estola lembra que Jesus é Sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedec. A cor dourada reforça o sacerdócio régio. Ele é o ressuscitado, pois as marcas dos cravos em seus pés e mãos mostram que Ele morreu, mas está vivo. Porém, os seus pés estão na Terra, representada pela pedra de cor marrom. Portanto, ressuscitou e está entre nós. O Ícone do Pantocrátor, na verdade, não precisa de explicação. Ele fala por si só. Todo ícone é uma oração de inspiração divina. Para cada um de nós Ele tem o seu recado. O Ícone é um texto bíblico que devemos ler com os olhos do coração e entender a mensagem de Deus para nós. Que o Pantocrátor nesta Igreja da Comunidade Nossa Senhora Aparecida do Bairro Steffen de Brusque faça crescer o ardor da fé e a unidade dos filhos de Maria. Amém.

Luiz Carlos Maçaneiro é artista sacro além de engenheiro civil.

Foi por suas mãos que o ícone do Pantocrator foi emergindo dos recortes de pedra de 20mm de espessura e preenchendo o espaço atras do altar com a profundidade de seus significados. Um belo trabalho.

IMG_2896