Semana da Família – Padre Adilson

pe_adilson

Semana Nacional da família

Todo ano, a Igreja Católica, tem o mês de agosto, como um mês temático. Sempre desenvolve o tema da vocação (chamado). É o “mês vocacional”. Neste mês, são consideradas as vocações do ser humano e do cristão (ã). Como ser humano cada um é chamado (vocação) à vida (existência), a realizar-se (desenvolver seus dons individuais), a ser feliz (ninguém nasce para a infelicidade). Esta é a vocação mais fundamental: assumir e construir, livre e responsavelmente, sua existência, em convivência com seus semelhantes.  Como cristão (ã) é chamado à santidade (torna-se santo (a)), iniciando este caminho pelo Batismo, numa comunidade eclesial.

Para viver estas duas vocações fundamentais (a existência: realização pessoal e a felicidade), a proposta da Igreja Católica acena para quatro (04) caminhos. Todos são caminhos para execução e realização das vocações fundamentais. São as denominadas “vocações específicas” ou as opções estritamente pessoais, respondendo a uma inclinação ou tendência (chamado) individual. São caminhos, portanto, para dar uma resposta livre, consciente e responsável à existência e à felicidade (bem-aventurança ou santidade).

Os quatro caminhos são: responder ao chamado para o sacerdócio ministerial (ser padre, presbítero, diácono); assumir a vocação matrimonial (construir o sacramento do Matrimônio e uma família, segundo o Plano de Deus); responder, livre e conscientemente, ao chamado à vida consagrada (ser religioso ou religiosa, membro de Ordem ou Congregação e Institutos Religiosos); leigo solteiro ou casado, vivendo um serviço ou ministério, em uma comunidade eclesial. Todas estas vocações específicas são vividas em vista da construção da Boa Nova do Reino de Deus. Todas são queridas e amadas por Deus. Todas levam, se vividas com consciência e responsabilidade, à felicidade, portanto, à santidade.

Aqui no Brasil, sob a orientação da CNBB, todos os anos celebra-se, na segunda semana do mês de agosto, a Semana Nacional da Família (de 08 a 14 de agosto). Cada ano tem um tema próprio que é desenvolvido em encontros que podem ser vividos em grupos familiares. Neste ano, propõe para reflexão “O amor é a nossa missão: a família plenamente viva”.  O tema recorda que o homem e a mulher se realizam no amor. Durante os encontros, será possível entender que as famílias que vivem o amor são plenamente vivas e, assim, sendo este “o melhor caminho para encontrar o verdadeiro amor, fonte inesgotável de alegria e de realização”.

A Comunidade Paroquial São Luis Gonzaga aderiu à Semana Nacional da Família e sob a orientação da Pastoral Familiar em conjunto com as Comunidades que, dela, fazem parte propõe um programa de atividades que são vividas na Matriz e nas respectivas Comunidades. Na Matriz, iniciando no dia 08 de agosto, às 19,00h, com a celebração da Missa com a presença de representantes das várias Comunidades: é a Família Paroquial.

Nos demais dias da semana, sempre às 19,00h, na Matriz serão celebrados e desenvolvidos aspectos da família viva: Eucaristia, Movimentos familiares, oração, catequese, juventude, trabalho, participação da família, na vida da comunidade.

Participe e confira se, de fato, sua família é plenamente viva!

P. Adilson José Colombi scj, prof. de Filosofia – peadilson@uol.com.br


read more

evo-morales-papa-francisco

Um gesto registrado em foto e estampado na mídia mundial marcou a semana passada, além de outros eventos pelo mundo afora. Trata-se do crucifixo que o presidente boliviano ofertou ao papa Francisco, em visita aquele país. Sem dúvida, foi uma oferta estranha para muitos. Houve, também, muita especulação a respeito. Arrisco, também, fazer a minha. Talvez não coincida com a do (a) amigo (a) leitor (a). Não importa, escrevo, aqui, neste espaço jornalístico, com o único intuito de fazer refletir. Para isso, também, sou professor de Filosofia. Ninguém é dono da verdade. Cada um é livre de concordar ou discordar. É necessário, porém, ter argumentação plausível.

Bem, mas voltemos ao gesto do presidente Evo Morales. Primeiramente, tenho que lembrar que o ser humano é um ser simbólico. Isto é, só consegue se comunicar por meio de símbolos, por ele mesmo construídos ou inventados. Estes são carregados de sentido, significação de maneira que possibilitem e facilitem a comunicação entre os seres humanos. É evidente que precisam ser aceitos e reunidos, em uma convenção, de modo que formam um verdadeiro “código”, inserido na Cultura da Nação. Por isso, a Cultura de um povo é, justamente, o conjunto de seus símbolos. A Cultura humana é essencialmente simbólica. Aliás, em última análise, só o ser humano cria e inventa símbolos. Fundados nesta premissa, muitos antropólogos culturais chegam a afirmar que o ser humano inicia sua vida verdadeiramente humana, no dia em que criou e inventou o primeiro símbolo.

Tudo isso escrevi para dizer que atrás dos símbolos, portanto, de uma Cultura está um “modo” de pensar e de agir. Em outras palavras, uma ideologia. Um estilo de vida. Com reflexos na vida pessoal, mas, sobretudo, na vida sociocultural. Por isso, o presidente Morales, creio que tentou passar a ideia ao papa e ao mundo, que sua administração da Nação Boliviana, está fazendo a síntese entre Cristianismo e a ideologia socialista comunista. A Cruz seria a representação simbólica da proposta da Boa Nova do Reino de Deus, trazida por Jesus de Nazaré da parte do Pai, animada pela presença permanente do Espírito Santo. A Foice e o Martelo a representação simbólica da proposta da ideologia socialista marxista. Seria fusão? Simbiose? Sobreposição? Anulação da Cruz já que o símbolo da Foice e Martelo, a meu ver, sobressaiu. Pareceu-me mais destacado.

Seria possível esta façanha? É possível, na prática, este casamento entre a Boa Nova do Evangelho e a ideologia marxista? Como conciliar ou fundir a proposta de “metanóia” que quer dizer conversão, mudança radical de vida da escravidão do pecado (pessoal e social) para a vida da liberdade dos filhos de Deus. Portanto, inclui necessariamente o amor, diálogo, perdão, fraternidade, solidariedade, justiça sem a perda da própria individualidade. Já a ideologia socialista marxista, por definição, é luta, combate, não para mudança de vida pessoal com efeito comunitário, mas luta de mudança, apenas, na estrutura econômica (infraestrutura), para mudar as supraestruturas (Filosofia, Direito, Estado, Ética, Religião…). Não há espaço para o diálogo (trata-se de eliminar o “outro”), o amor (luta de classe impede), o perdão (não há reconciliação possível entre classes sociais), a liberdade (o “individual” tem que ceder espaço para o “social”)…

P. Adilson José Colombi scj, prof. de Filosofia – peadilson@uol.com.br


read more

Nossa Comunidade Católica, cuja padroeira é Maria de Nazaré, sob o título de Nossa Senhora Aparecida está realizando seu Censo Católico. O que vem a ser esta iniciativa? Nada mais do que ir até as casas ou, melhor dizendo, as pessoas para saber quantos somos. E quantos católicos somos. Além de mais algumas outras informações que poderão nos orientar em nossa Ação Evangelizadora, servindo às várias Pastorais que atuam em nossa Comunidade. Também, perceber algumas possíveis carências e dificuldades dos que residem em nossa Comunidade. Para possivelmente, dentro de nossas condições, oferecer algumas respostas.

Quem o está realizando? Voluntários que, além de outras atividades na comunidade, dispuseram-se a realizar mais esta. Claro que há espaço para mais voluntários. E como há? Mas, o difícil é motivar alguém para assumir este serviço à Comunidade. Não são necessários dotes especiais. Serviço que, sem dúvida, exige dedicação, empenho, disponibilidade, sobretudo, amor a sua Comunidade. Quem sabe, você que lê este recado se motive também a fazer parte desta turma que ama a Igreja e sua Comunidade. Por que não? Você também é batizado e também assumiu com o Batismo a missão de construir o Reino de Deus. Talvez tenha chegado a sua vez de fazer algo a mais pelo Reino, em sua Comunidade. Você topa! Procure aos sábados a secretaria da Comunidade. E mão à obra… Não importa sua idade. A Comunidade conta com você. Melhor ainda, Cristo conta com você.

P. Adilson José Colombi scj, vigário paroquial


read more

Festa de São Luiz Gonzaga

Neste final de semana os fiéis se reuniram em torno da Igreja mãe, nossa paróquia São Luis Gonzaga. Um momento especial aconteceu no domingo pela manhã, quando todas as comunidades se fizeram presentes com seus “padroeirinhos” na Santa Missa.

Nossa comunidade também esteve lá, com a nossa padroeirinha devidamente caracterizada. Foi uma linda celebração que marcou a unidade que permeia nossa querida paróquia. Parabéns a todos os padres concelebrantes e a toda a comunidade paroquial.


read more

Sábado de Aleluia

Feliz Páscoa! O Senhor ressuscitou e caminha conosco. Esta é a maior festa cristã, o momento mais importante da história da Salvação, quando o Autor da vida demonstra pela sua ressurreição que nem a morte nem o pecado têm a última palavra. Imagens da Santa Missa deste sábado, 4 de abril, 2015.


read more

Santa Missa de Ramos

Cenas da Santa Missa de sábdo, 28 de março. Presidiu padre Adilson. É o início da Semana Santa.


read more